Arquivo do blog

segunda-feira, 28 de março de 2011

Remédio de Liláceas

28 de março de 2011
Para diminuir os focos de endometriose, também utilizo cebola e alho. Ambos pertencem à família das liláceas. O nome é delicado como nome de flor, o tempero é irresistível, mas o remédio de liláceas exige estômago e convicção.


Se há milhares de anos a gastronomia tempera com liláceas picantes, aos poucos a medicina tem reconhecido, além do valor nutricional dessa família de plantas, seu grande valor medicinal. Cebola e alho também são remédios. Temperos de cura. Receitas simples e fortes contra a endometriose.


Cientista de Milão, do Instituto Farmacológico Mario Negri, publicaram uma pesquisa afirmando que o consumo de sete ou mais porções de 80 gramas de cebola e alho por semana reduz significativamente o risco de desenvolver câncer de vários tipos, como câncer no intestino, mama e ovário. Mesmo quem consome menos cebola por semana (três cebolas), reduz em 56% a chance de ter câncer no ovário. Uma cebola por dia reduziu em 88% o risco de câncer na boca.


Além de anticancerígena, a cebola diminui o colesterol, reduz os riscos de infarto, ajuda a regular a pressão arterial, combate fungos, bactérias, é um poderoso antigripal, é anti-inflamatória, antiúlcera, combate a candidíase, é utilizada para reduzir os níveis do diabetes e usada no tratamento do lúpus. A cebola possui, em geral, cálcio, fósforo, magnésio, ferro, potássio, zinco, cobre, manganês, vitaminas do complexo B (B1 e B2) e vitamina C. Apresenta flavonóides e quercetina, entre outros componentes. Muitas dessas propriedades e nutrientes estão presentes no alho.


Sempre fui de afastar os pedaços de cebola do meu prato. Agora, com a finalidade medicamentosa, tomo suco de cebola com melão ou maçã (o melão é indicado para a saúde dos ovários). Já me acostumei. Também faço uso do alho. Para fazer efeito, é preciso usá-los crus, pois o cozimento elimina suas propriedades medicinais. São anti-inflamatórios, imunoestimulantes, anticâncer e, por isso, alho e cebola são antidores e antiendometriose.


Contra a endometriose, faço uso do suco de liláceas – palavra que reúne muitas espécies além da cebola e do alho com um incrível poder preventivo e curativo. Nas liláceas, há plantas com gliconutrientes.


6 comentários:

  1. Olá a pouco descobri o mesmo problema, estou nem sei onde, mas imagino que no fundo de algo bem profundo. Não consigo parar de pensar e com isso não consigo trabalhar, e minha relaçao está totalmente abalada. Só um desabafo!!!

    Rebeca

    ResponderExcluir
  2. Querida Rebeca:

    Receber o diagnóstico de endometriose é muito difícil. Os sintomas da doença são físicos e, também, emocionais. O relacionamento do casal pode ficar abalado por causa das dores, das mudanças hormonais, do fato de a mulher decidir ter um filho (o que pode não ser a vontade do outro)... Mas há também a chance de construir um novo caminho, de buscar apoio, de descobrir alternativas de tratamentos, de superar a dor, de vencer a endometriose, de fortalecer a fé. Estarei orando por você.

    ResponderExcluir
  3. Olá, gostaria de saber a receita do suco de cebola com melão ou maçã e outras formas de ingerir cebola e alho crus. Estou fazendo alguns exames e provavelmente tenho endometriose. Quero tentar mudar meus hábitos de vida e o seu blog tem sido muito estimulante. Agradeço por compartilhar suas experiências. Boas festas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida amiga:

      É Natal, tempo de boas-novas. Se você não tem o diagnóstico, não se preocupe antecipadamente. Caso receba o diagnóstico, não sinta medo. Sim, é uma doença complexa. Só quem tem endometriose compreende seu significado, suas implicações. Mas a vida pode se transformar de várias maneiras, e para melhor.

      Procure se alimentar adequadamente, fazer exercícios físicos e confiar em Deus. Quanto ao que perguntou, comecei a usar a cebola e o alho quando um médico especialista em endometriose disse que eu precisaria passar por uma cirurgia complexa, para retirada de um segmento do intestino, parte do único ovário que me resta e de outros focos espalhados pelo abdômen. Além de cara (à época, 30 mil), a cirurgia mutiladora, não curativa, poderia implicar no uso provisório ou permanente de bolsa de colostomia. O que fazer? Eu já havia mudado meu estilo de vida, mas precisava urgentemente de algo que pudesse evitar a cirurgia. Caso não surtisse resultado, eu aceitaria fazer a cirurgia. Além do suco de cebola e do alho, usei recursos fitoterápicos, fiz uma mudança no meu estilo de vida em seus vários aspectos. Graças a Deus, em 20 dias, os focos diminuíram. Em seis meses, os focos de endometriose diminuíram ainda mais.

      A endometriose é uma doença específica, que exige um olhar médico especial. É preciso fazer ciência. Prevenir é mais fácil, mas depois que a doença está instalada, o que fazer? Ir para cirurgia, sem antes tentar tratamentos menos invasivos?

      Recentemente, uma médica disse que eu não deveria usar cebola e alho dessa forma que utilizei e ainda utilizo, embora com menos frequência. Se você desejar, posso passar os contatos dessa médica. É sempre bom conhecer as razões de um posicionamento médico, antes de tomar qualquer decisão quanto a tratamentos de saúde. Procure sempre os médicos que estão dispostos a conversar, dialogar. A verdadeira transparência médica não consiste em informações impostas, mas em respeito e interação. Alguém que a ajude a alcançar a saúde e compartilhe de suas conquistas no tratamento, em uma ação conjunta.

      No seu caso, que não tem o diagnóstico de endometriose profunda, eu não usaria alho e cebola na forma de remédio, mas os usaria na comida.

      Como em todos os aspectos da vida, os recursos naturais têm seus efeitos colaterais. Por isso deveríamos evitá-los? Não, de modo algum. Devemos estudar para saber como melhor administrá-los. O sol é um remédio essencial, mas também pode ser perigoso à saúde. Generalizar e rotular é um caminho antimedicinal. Em situações em que a única solução proposta é a cirurgia, eu não só indicaria, como indico, esse tratamento, sempre priorizando a mudança de hábitos de vida. E com acompanhamento de exames médicos. Os exames médicos são essenciais. Se não houver resultado, evidentemente, deve-se aceitar a cirurgia e os tratamentos médicos convencionais. Mas eu obtive excelentes resultados.


      Desejo sucesso.

      Carinho,

      PS.: Independentemente de ter ou não endometriose, tome cuidado com alguns alimentos. A soja (suprasoy, principalmente) não é recomendada, além de apresentar várias e importantes interações com medicamentos. Se desejar saber mais sobre essas interações, posso lhe passar o nome de um livro sobre fitoterapia e farmacologia. Um livro que todo médico ou médica (principalmente, naturalista) deveria ler e estudar.

      Excluir
  4. Nem sei como te agradecer por tantas informações! Fiquei emocionada com o carinho que dedicou para me responder. Obrigada! Há pouco tempo fiz um exame (ressonância magnética) que apontou possíveis focos de endometriose e aumento anormal do tamanho do útero (120cm3), já que não tenho filhos. Tenho apenas 23 anos e fiquei assustada! Comecei a ler vários textos na internet sobre o assunto e assim encontrei seu blog. De qualquer forma, estou tentando mudar o estilo de vida: comidas mais saudáveis, exercícios, um bom sono, etc. Por Deus, não será nada grave. Moro em Curitiba e estou esperando passar as festas para consultar um especialista. Você teria alguma indicação para mim? Gostaria de saber o nome da médica que você mencionou e o nome do livro. Muito obrigada e Feliz Ano novo para você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amiga:
      Não conheço nenhum especialista em Curitiba. Mas leitores do blog têm enviado sugestões. Veja os comentários do texto “Exame para detecção de endometriose profunda” (http://endometrioma.blogspot.com.br/2011/03/exame-para-deteccao-de-endometriose.html). Essa médica a que me referi não é de Curitiba e não é especialista da área. Caso deseje, posso publicar um texto no blog pedindo outras sugestões a leitoras. Quem sabe alguém tenha alguma sugestão.

      Desejo sucesso em seu tratamento. Tudo dará certo.


      Excluir