Arquivo do blog

segunda-feira, 19 de março de 2012

Para Sheila, de Portugal


19 de março de 2012

Olá Angela...gostaria de alguma dica, pois tenho suspeita de endometriose profunda, porém aqui em Lisboa comecei o tratamento de investigação com o Dr. Jorge Calhaz (particular) e ele me passou para o HSM, mas lá tudo mudou...eles me atenderam mal e me negaram continuar o tratamento pois os exames são caros...sinto dores todos os dias...está dificil, estudar e viver assim... sofro desde os 11 anos e tenho hoje 30 e sem tratamento... Obrigada!
Sheila

Ângela, recebi este comentário hoje, enviado para o texto "Para Ângela, de Portugal". Você teria como fazer alguma indicação? Posso publicar sua resposta aqui no blog.

Também encontrei um texto na web, em um fórum de discussão, escrito por uma mulher chamada Ângela. Talvez seja você. Tem ótimas notícias ali! Acho que esse texto ajuda a responder a algumas das indagações de Sheila, e também reforça o texto anterior, que escrevi hoje. É uma experiência muito interessante de superação da doença que inclui experiências gastronômicas, na cozinha. Vou destacar alguns trechos do texto:


1. "[...] tentei melhorar o meu estilo de vida, apesar de ser já muito saudável, tentei dormir mais horas, nunca "remoer nada", não pensar muito nas coisas, mudei a minha alimentação, tirei os lacticínios e a soja, pouca carne e massas e mais peixe e arroz e muitos legumes e saladas. Tudo o que como tento ser eu a cozinhar, faço exercício físico nos dias mais parados, tento manter os pés quentes, bebo determinados chás digestivos e para o fígado, analiso os alimentos que me caem mal, tenho lido o ebook (topic7311-20.html) e este bom blogue (http://endometrioma.blogspot.com/), bem como muitas outras 'vozes'. Tomo também umas drageias de onagra e unha de gato todos os dias e umas vitaminas que também são indicadas para a gravidez. Não é fácil, mas dia a dia vou introduzindo algo para que a mudança não seja também um motivo de stress..."

2. "Resultado tenho melhorado, as dores têm diminuído de mês para mês, os medicamentos fazem efeito, neste último mês parei de perder sangue e penso que ovulei, é continuar a acreditar e ter esperança que um dia o meu gráfico TB se mostre um positivo." (Disponível em: http://www.mamanandco.com.pt/forum/topic7569.html)



Se mais alguém de Portugal puder ajudar Sheila com sugestões de hospitais e médicos (ou compartilhar experiências de superação), coloco-me à disposição para publicar as informações. Também sugiro a Sheila a leitura dos textos abaixo.

Minha receita contra a endometriose, em linhas gerais:
Um caminho, entre tantos
Gramáticas da endometriose

Lei o texto: Ele se importa com seus problemas

3 comentários:

  1. Boa noite

    Olá Sheila e moderadora deste blogue que leio com muito carinho

    De facto, sou eu também no fórum que referiu. Aquele mês foi muito bom e estava bastante esperançada. Depois voltei a piorar, as dores foram diferentes, apareceram umas cãibras horríveis nas pernas que teimavam em não me largar, perdia sangue quase o mês todo, enfim... Tomamos uma decisão na viragem do ano, não ia esperar mais pelo público e decidimos ir ao privado. Não podia continuar assim sem saber em concreto o grau da minha endo, queremos muito ser pais.
    Sheila, no fórum pt de apoio à infertilidade (http://www.apfertilidade.org/phpBB2/viewforum.php?f=30), poderás ver com quase unanimidade que recomendam o Dr. António Setúbal, trabalha na Go Clinic (http://www.goclinic.com.pt/) e apesar de ser muito caro (ele não tem acordos) preferimos ir directamente a alguém que entende do assunto e que toma decisões do que andar de GO em GO, só a esbanjar dinheiro e não levar a nada.
    Ele de facto é muito bom, com o toque disse que eu tinha um tumor, mais ó menos a dimensão e localização! Confirmou-se com a Ressonância Magnética Pélvica e com Eco que fiz. Fiz mais outros exames, todos muito caros é preciso um seguro de saúde ou ADSE pois se não torna-se incomportável e já tenho agendada a minha laproscopia que essa sim é mesmo muito cara.
    Aqui fica o link do site do Dr. Setúbal: http://antoniosetubal.com/

    Fiquei muito abalada com o meu diagnóstico, também tenho endometriose profunda de grau IV, tumor rectal e mais focos espalhados e adenomiose difusa. Não pensei que fosse tão grave pois aparentemente sentia-me melhor, aquelas dores abdominais insuportáveis tinham melhorado quase 100%, intestinalmente também bastante, enfim...

    Continuo a acreditar no estilo de vida saudável para viver sem dor, mas agora sei que primeiro tenho de ser tratada e depois manter uma boa vida para que não volte e quem sabe ter a benção de gerar vida.

    Fico triste que no HSM não te tenham atendido devidamente até porque este ano ganharam um prémio para auxiliar a nossa doença: http://missaosorriso.continente.pt/projectos.php?id=50 . Penso nas pessoas que não tem possibilidade de ir ao privado... os sonhos delas, fico com um nó na garganta...

    Espero que consigas encontrar um bom especialista, que te ajude, já sofres há muitos anos e todos os dias :(.

    Se te puder ser mais útil posso dar-te o meu email ou então podes perguntar no fórum APF.
    Tudo de bom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida amiga Ângela:

      Agradeço muito sua atenção e generosidade. Todas nós precisamos prestar atenção às questões colocadas por você. São muito importantes.

      Motivada pela sua experiência, publiquei, neste blog, o texto “A resposta de Ângela” (http://endometrioma.blogspot.com.br/2012/03/resposta-de-angela.html) a partir da alerta importante que você faz.

      Desejo sempre muita força e confiança, principalmente nessa nova caminhada.
      Você compartilha esperança.

      Um grande abraço, com muito carinho.

      Excluir
    2. Obrigada.
      Parece-se que nos motivamos mutuamente :)
      As suas palavras encorajam-me a continuar a implementar o estilo de vida saudável.

      Beijinhos com muito carinho

      Excluir